Conheça a história de Landell de Moura, criador do rádio

Resolvi fazer este post, por me chamar Landell de Moura (homenagem de minha mãe) a um inventor muito importante, mas que pouca gente ouviu falar.

Foi no ano de 1900 que os primeiros registros da comunicação sem fio foram feitos.

O criador da invenção que transmitia sons e sinais telegráficos sem a necessidade de um fio foi o brasileiro Roberto Landell de Moura, que hoje é reconhecido como uma das pessoas que contribuíram para a criação do rádio como conhecemos.

Conheça mais sobre a história dele.

 Landell de Moura (1)

  

Biografia de Landell de Moura

Nascido em Porto Alegre em 1861, Landell de Moura formou-se sacerdote em Roma e sempre teve interesse pela área científica, sendo grande estudioso das áreas da ciência e da cultura.

Voltando para o Brasil para exercer sua atividade de padre, muitas vezes sofreu preconceitos no meio religiosos por causa de suas invenções.

Por isso, sua carreira como padre não se desenvolveu com facilidade, já que era trocado de local com grande frequência.

Mas, por conta da sua preferência pelos inventos, ele criou, ainda no final do século XIX, aparelhos que revolucionaram e contribuíram para a comunicação que temos hoje em dia.

Por essa contribuição, Landell de Moura recebeu alguns títulos importantes no Brasil, como patrono da Ciência, da Tecnologia e da Inovação de Porto Alegre, Cidadão Honorário da cidade de São Paulo e patrono dos radioamadores brasileiros.

Além disso, seu nome foi colocado, em 2012, no “Livro dos Heróis da Pátria”.

  

Invenções do Landell de Moura

Apesar do primeiro registro ter sido feito em 1900, ainda em 1893 e 1894, Landell de Moura transmitiu sons com seu aparelho por uma distância de 8 km.

Após 1900, o inventor sofreu com a falta de apoio financeiro do governo, não conseguindo continuar suas pesquisas.

Landell de Moura (2)

Assim, Landell teve que dar uma pausa no aprimoramento da invenção, mas cinco anos depois voltou a pedir auxílio do Brasil para desenvolver sua ideia.

Entretanto, o apoio foi negado, uma vez que a ideia de transmissão de voz humana sem o uso de fios (o aprimoramento necessário e feito pelo padre) foi tomada como impossível de acontecer.

Além da criação do rádio, Landell de Moura também estudou e tentou criar a transmissão sem fio de imagens, ou seja, a ideia inicial da televisão.

  

Reconhecimento

No primeiro momento, após mostrar como a invenção funcionava, o padre sofreu duras repressões, principalmente da Igreja Católica, já que muitas das suas ideias e razões para criar os aparelhos iam contra dogmas da organização.

O inventor também não foi reconhecido no mundo todo como criador da comunicação sem fio e o título ficou para Guglielmo Marconi, italiano que foi o primeiro a registrar a transmissão voz humana.

Um dos motivos para essa falta de reconhecimento mundial foi o fato de Landell não ter registrado sua invenção já no primeiro momento, uma vez que não teve apoio do governo, e por ter focado suas pesquisas na telegrafia sem fio.

Mesmo sendo considerado inventor do rádio aqui no Brasil, foi só depois de muito tempo que o padre começou a ser reconhecido como criador da aparelhagem no exterior.

Assim, hoje ele é considerado uma das pessoas responsáveis para a criação do rádio como conhecemos.

Mais detalhes da história de Landell de Moura podem ser encontrados em biografias, sendo Hamilton Almeida o principal pesquisador.

 

Be the first to comment

Leave a comment

Your email address will not be published.


*